Silly season

Sempre que vou para a praia, antes vou sempre ao café (e sempre ao mesmo) e hoje uma das funcionárias estava mesmo a pedi-las…

Ora atentem:

Entramos no café e dirijimo-nos para uma mesa. Até aqui tudo ok. Sentámos o rabinho e… esperámos, esperámos, esperámos, já disse esperámos? Aqui é que a coisa começa a azedar (se há coisa que não tenho é paciência). Mais que farta de esperar, e na maior das inocências, abordei gentilmente (impaciente mas sempre educada) uma das funcionárias e pedi-lhe 3 cafés. A senhora, achando que eu estava a pedir uma coisa de outro mundo, respondeu com tamanha arrogância “espere 1 minuto” (lido não parece muito mau, mas acreditem em mim, a senhora parecia que me queria comer viva, como se eu tivesse dito que ela era uma baleia ou assim). Amiga, se há coisa que eu já aqui fiz foi esperar. Mas, neste caso, a espera nem foi o que mais me enervou, até porque eu vi que estava algum movimento e que os funcionários andavam atarefados, foi apenas o simples facto da dita cuja achar que eu estava a fazer um pedido tipo “quero já um mordomo a servir-me caviar e champanhe” e eu ver que ela andava na esplanada a arrumar cadeiras, como se fosse mais importante naquele momento arrumar as cadeiras do que atender os clientes (que diga-se que já estamos a espera há sem exagero, 20 minutos)! Depois, lá passou outro funcionário e lá trouxe os cafés (a outra nunca mais apareceu, o “1 minuto” dela não era igual aos dos nossos relógios!) Depois, o pagamento era feito ao balcão, e adivinhem quem é que lá estava?? Ela mesmo, que nem um pedido de desculpas se dignou a pedir! Se a senhora não gosta do que faz, temos pena. Eu, como cliente, tenho o direito de ser bem servida e não com má disposição, azia e má educação. É lamentável, mas é o que temos. Graças a Deus, ainda há pessoas que mesmo não gostando do que fazem, são a simpatia em pessoa. Esta, defenitivamente, não era uma delas (e por meu azar, calhou-me na rifa)! Eu sei que isto contado até nem parece assim muito dramático, mas acreditem que na hora eu fiquei possessa, foi coisa que me deu cabo dos nervos! As pessoas hoje em dia pensam que nos estão a fazer um favor ao sevirmo-nos, esquecem-se é que somos nós, os clientes, que lhes damos trabalho. Enfim…se há coisa que não suporto são pessoas antipáticas (e no caso de comerciantes ou seja o que for ainda pior) e mal educadas. Juro que na hora me deu vontade de pedir o livro de reclamações, mas fiquei me só pela vontade! Já ontem demoraram 500 milénios a atender-nos, mas ao menos a funcionária era mais simpática. Aquele café aos fins de semana está à pinha e acreditem que somos logo atendidos, agora à semana, e ainda por cima já setembro (que não anda tantas pessoas na praia) eles demoram anos. Desculpem lá a massada, mas apeteceu me partilhar isto convosco!! Tirando este episódio, as férias vão de vento em poupa 😉

Anúncios

2 thoughts on “Silly season

  1. Ana diz:

    Olá Pinky! Ainda bem que as férias estao a passarem bem!
    Este caso jã me aconteceu, e a ultima vez foi em Itália. Deus me libre de me tirar esta boa educaçao, porque senao eu passava-me dos carrétos! Mas enfim! Eu sou vendedora numa grande loja de roupa, mas na semana passada tinha comprado unhas falsas numa loja, e nao fiquei satisfeita. Tive que me enervar com a responsavel da loja para ela mexer o calhau, senao ela nao ia fazer nada. E sabendo que eu sou uma boa mas boa cliente lá! Enfim mesmo…..

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s